sol entre nuves de tons avermelhados

Divulgação Cartório 4.0

 
 
 
 
 
 
 
Cartório quatropontozero.jpg

Começa o ciclo Expedição do Cartório 4.0

O Cartório 4.0 cresceu, agora ele é um programa! Com essa mudança, foi dada a largada para a realização de um novo ciclo, a Expedição 4.0, que tem como objetivo buscar soluções inovadoras na área de expedição de documentos e cumprimento de mandados, a fim de evoluirmos para a era digital.   

 

A decisão de iniciar esse novo ciclo partiu da Administração Superior ao reconhecer a relevância da atividade e o seu impacto na prestação jurisdicional. Esse novo desafio envolverá a implementação simultânea de projetos interdependentes, inclusive de alguns já em desenvolvimento na Casa, como o E-carta e o Cadastro Inteligente de Pessoas. Além disso, será realizada a revisão do leiaute de mandados do Tribunal, abrangendo o design, a linguagem e a padronização.  

 

Seguindo a abordagem do Design Thinking, o projeto contará com etapas de pesquisa e imersão, definição do problema, ideação, prototipação e testes voltados à identificação de um produto viável de implementação. A primeira etapa, que busca o desenvolvimento de estudos e a escuta dos usuários sobre o desafio, já se encontra em andamento.

CONSULTA EXPEDIÇÃO 4.0 

Como primeira ação neste novo ciclo, o Aurora, com o apoio da Corregedoria, está realizando uma consulta junto aos gestores das unidades judiciárias para colher informações sobre o processo de trabalho relativo à expedição. Para realizar o levantamento, foi elaborado um formulário que deverá ser preenchido pelo Diretor de Secretaria ou seu substituto. Cada unidade deverá preencher um único formulário até o dia 14/04.   

 

INSCRIÇÕES ABERTAS. PARTICIPE!  

 

O Aurora disponibilizou também um formulário para inscrição de interessados em participar do projeto. As contribuições poderão ser tanto com informações sobre a realidade da expedição e do cumprimento dos mandados, quanto colocando a mão na massa e fazendo parte do desenvolvimento de soluções.  

 

por ACS — publicado 07/04/2021 09h55, última modificação 07/04/2021 10h40

https://intranet2.tjdft.jus.br/institucional/imprensa/noticias/2021/abril/comeca-o-ciclo-expedicao-do-cartorio-4.0

Seu cartório não será mais o mesmo!!!

Está em curso no Tribunal uma transformação digital e você pode fazer parte dessa mudança!

 

O Laboratório de Inovação Aurora tem realizado oficinas sobre atendimento ao público, área apontada na consulta relativa ao projeto Cartório 4.0 como o maior desafio para que o TJDFT evolua para a era digital. Até o momento, foram realizadas oficinas específicas para as Varas Cíveis e de Família, Criminal e para os Juizados Especiais. Estão agendadas para esta semana oficinas voltadas aos Cartórios Judiciais únicos e à Vara de Execução Penal.

 

Independente da sua área de atuação judicial, sua opinião é muito importante para o Tribunal! O Aurora quer conhecer suas rotinas de trabalho, suas ideias sobre como aprimorar os serviços prestados e sobre soluções que podem fazer parte do Juízo 100% digital.

 

Conheça a agenda de oficinas abertas à participação de servidores e magistrados de todas as áreas judiciais:

 

Quarta-feira, 25/11/2020, das 10h às 11h30;

Terça-feira, 1º/12/2020, das 10h às 11h30;

Quarta-feira, 2/12/2020, das 17h às 18h30.

 

Ficou interessado em fazer parte dessa transformação? Envie um e-mail para auroralab@tjdft.jus.br com seu nome, matrícula e a data em que deseja participar, que nós enviaremos o link da reunião, a qual será realizada por meio da plataforma Zoom.

 

Contribua para a transformação que você deseja ver no TJDFT!

 

por Aurora — publicado 24/11/2020 08h20, última modificação 24/11/2020 11h06

https://intranet2.tjdft.jus.br/institucional/imprensa/noticias/2020/novembro/seu-cartorio-nao-sera-mais-o-mesmo

oficinas abertas.jpg
Cartório quatropontozero.jpg

Cartório 4.0 reúne diretores de Varas Cíveis e Família

Nessa quinta-feira, 12/11, o Aurora - Laboratório de Inovação do TJDFT realizou a primeira oficina virtual com diretores de Varas Cíveis e de Família. O foco de discussão foi o “Atendimento ao público”, tema escolhido pelo Tribunal como prioridade no desenvolvimento do Projeto Cartório 4.0.

 

A oficina, que contou com a participação do Juiz Assistente da Presidência Jayder Ramos de Araújo, faz parte da fase de pesquisa do projeto e embasará os trabalhos do Laboratório na construção do novo modelo de Atendimento do TJDFT. Na próxima semana, o Aurora se reunirá com diretores e servidores de Varas Criminais. A expectativa é de que todas as especialidades judiciais participem de eventos similares.

 

Na ocasião, por meio de uma plataforma colaborativa e com dinâmica baseada na abordagem do Design Thinking, os participantes puderam narrar as principais queixas relatadas pelos usuários, bem como expor suas ideias sobre como aprimorar os serviços prestados pelos juízos e sobre que soluções podem fazer parte do Juízo 100% digital. Além de apresentarem percepções e sugestões, os servidores responderam questões sobre rotinas de trabalho, serviços mais demandados e públicos de maior interação com suas varas.

 

Em consulta realizada pelo Laboratório, após a oficina, 40% dos envolvidos se disseram surpreendidos [positivamente] com a metodologia abordada e 60% satisfeitos. 

DESIGN THINKING

 

É uma abordagem criativa de tomada de decisão, resolução de problemas e criação de novos produtos e serviços. O seu desenvolvimento se dá a partir da colaboração dos diferentes públicos interessados na questão e de suas mais variadas perspectivas, sempre com foco nas necessidades e benefício dos usuários a serem impactados pelas soluções que serão construídas.

 

O Design Thinking é desenvolvido em etapas que envolvem, entre outras: imersão (conhecer o problema), ideação (sugerir possíveis soluções), prototipação e testes (criar uma versão simples da solução escolhida e apresentá-la a usuários para validação); só então, depois de aprovado, o serviço ou produto é desenvolvido em sua plenitude.

 

ATENDIMENTO AO PÚBLICO

 

A área foi escolhida, por meio de consulta interna, como primeiro desafio a ser abordado dentro do projeto Cartório 4.0. A pesquisa, realizada entre 13 e 23 de outubro, recebeu um total de 417 manifestações de servidores e magistrados. “Atendimento ao público” recebeu 82 votos, 19,66% do total.

 

Ficou interessado em participar do projeto Cartório 4.0? Visite o site do Aurora para conhecer mais sobre a iniciativa ou clique aqui e preencha direto o formulário de participação.

 

por ACS — publicado 13/11/2020 09h20, última modificação 20/11/2020 11h40

https://intranet2.tjdft.jus.br/institucional/imprensa/noticias/2020/novembro/cartorio-4-0-aurora-reune-diretores-de-varas-civeis-e-de-familia

Cartório 4.0: a atividade escolhida foi atendimento

O TJDFT lançou no dia 2/10 o Cartório 4.0, primeiro grande projeto do Laboratório de Inovação – Aurora. Para contribuir com essa importante iniciativa da atual gestão, nas últimas semanas, magistrados e servidores foram convidados a indicar a atividade cartorária que representa o maior desafio para o TJDFT na evolução para a era digital. Com 82 votos, 19,66% do total, a atividade vencedora foi o atendimento ao público.

 

Durante a Consulta Cartório 4.0, realizada de 13 a 23/10, foram recebidos 417 formulários, nos quais os participantes tiveram que selecionar uma entre as seguintes opções: “Análise de documentos/juntada”, “Atendimento ao Público”, “Audiências”, “Dados cadastrais”, “Espaço físico”, “Expedição”, “Movimentação processual”, “Prazos”, “Sistemas”. O formulário contava ainda com campo em aberto para indicação de outras atividades e espaço destinado à sugestão de ideias para os desafios apresentados, que recebeu mais de 200 manifestações.  

 

A partir de agora, os esforços do projeto Cartório 4.0 estarão voltados para o desenvolvimento de uma solução para modernizar o atendimento ao público. Para tanto, nas próximas semanas, será iniciada a etapa de pesquisa e imersão. A ideia é aprofundar o conhecimento sobre a rotina de atendimento ao público nos cartórios e compartilhar experiências, práticas e ideias por meio de encontros virtuais, grupos focais, entre outras ferramentas.

 

Com base nas informações coletadas, a equipe do Laboratório atuará na identificação do problema e na realização de oficinas de ideação para definir a melhor solução a ser implementada. Para enfrentar esse desafio, o Aurora contará com o apoio de 81 servidores e 8 magistrados, que se cadastraram como voluntários, por meio do formulário Ajude a construir o Cartório 4.0, com intuito de participar efetivamente das ações que integram o projeto, conforme perfil, habilidades e áreas de interesse.

 

Acesse o site do Aurora e conheça o projeto Cartório 4.0.

 

por ACS — publicado 28/10/2020 09h30, última modificação 28/10/2020 14h21

https://intranet2.tjdft.jus.br/institucional/imprensa/noticias/2020/outubro/cartorio-4-0-atividade-escolhida-foi-atendimento-ao-publico

resultado consulta.jpg
o que é.jpg

O que é o Cartório 4.0? Saiba como colaborar

O nome Cartório 4.0 foi inspirado na quarta revolução industrial, mais conhecida como Indústria 4.0. A conectividade, a inteligência artificial, a automação, a internet das coisas e tantas outras inovações tecnológicas incorporaram-se às nossas vidas e têm impactado, profundamente, nosso modo de viver.

 

Na Justiça, não é diferente. Nos últimos meses, aprendemos que é possível atender advogados de forma remota, que há meios para a realização de audiências por videoconferência e que, mesmo sem papel, conseguimos colher assinaturas e firmar acordos.

 

A tecnologia se coloca, nesse cenário, a serviço da prestação jurisdicional, como uma grande aliada na execução de tarefas repetitivas e exaustivas com rapidez e eficiência. Você pode estar se perguntando: será a substituição do homem pela máquina? Não, muito pelo contrário.  Com o Cartório 4.0, a ideia é que nós humanos, como seres pensantes, possamos focar nossa atuação nas atividades complexas e criativas e na nossa capacidade de inovar.

 

Para tanto, o Cartório 4.0 foi desenvolvido com base nas seguintes premissas: integração de serviços e informações de forma a democratizar o acesso à justiça; segurança, proteção, integridade e privacidade de dados e informações; serviços intuitivos para melhorar experiência do usuário com o sistema de Justiça; e interatividade.

 

Mas para que o projeto se torne realidade, a Alta Administração conta com o engajamento voluntário de magistrados e servidores na realização de diagnóstico interno. Para participar, basta preencher o formulário “Consulta 4.0”, que ficará disponível no site do Aurora até o dia 23/10. A ideia da consulta é que magistrados e servidores da área fim do Tribunal indiquem a atividade cartorária que representa maior desafio para as varas na evolução para o cartório digital.  A partir dos dados coletados, será definida a atividade a ser priorizada, para a qual será desenvolvida uma solução por meio de oficinas de ideação, prototipação e testes.

 

Todo processo será realizado de forma democrática e colaborativa com foco no usuário final, o cidadão. O TJDFT conta com sua colaboração! Quer saber mais? Acesse o site do Aurora.

 

por ACS — publicado 19/10/2020 12h45, última modificação 19/10/2020 14h40

https://intranet2.tjdft.jus.br/institucional/imprensa/noticias/2020/outubro/o-que-e-o-cartorio-4-0-saiba-como-colaborar

Comitê de Atenção Prioritária apoia o projeto Cartório 4.0

 

No dia 20/10, foi realizada a terceira reunião do Comitê Gestor Regional de Atenção Prioritária ao Primeiro Grau de Jurisdição com os membros da gestão, designados pela Portaria Conjunta 91/2020. A reunião teve, entre outros objetivos, alinhar o Plano de Ação do Comitê ao projeto estratégico Cartório 4.0. Para isso, o Juiz-assistente da Presidência do TJDFT e Coordenador do Laboratório de Inovação do TJDFT – Aurora, Jayder Ramos de Araújo, e a equipe do Aurora apresentaram o projeto para os membros do Comitê.

 

O Cartório 4.0 está alinhando com o objetivo do Comitê que é desenvolver iniciativas voltadas ao aperfeiçoamento da qualidade, da celeridade, da eficiência, da eficácia e da efetividade dos serviços judiciários da 1ª instância.

 

Mas, para que o projeto se torne realidade, a Alta Administração conta com o engajamento voluntário de magistrados e servidores na realização de diagnóstico interno. Para participar, basta preencher o formulário “Consulta 4.0”, que ficará disponível no site do Aurora até o dia 23/10. A ideia da consulta é que magistrados e servidores da área fim do Tribunal indiquem a atividade cartorária que representa maior desafio para as varas na evolução para o cartório digital. A partir dos dados coletados, será definida a atividade a ser priorizada, para a qual será desenvolvida uma solução por meio de oficinas de ideação, prototipação e testes.

 

O Comitê está elaborando a Proposta de ações para o novo Plano de Ação da gestão 2020-2022, que será finalizado e divulgado em breve.

 

Outro item deliberado durante a reunião foi a nova sigla do Comitê. CGPRIORI foi a eleita pelos membros!
CGPRIORI e Aurora: em busca da modernização das atividades cartorárias!

 

por ACS — publicado 18/10/2020 11h25, última modificação 23/10/2020 11h41

https://intranet2.tjdft.jus.br/institucional/imprensa/destaques/2020/outubro/comite-de-atencao-prioritaria-apoia-o-projeto-cartorio-4.0

Ajude a construir o Cartório 4.0: formulário disponível
Cartório quatropontozero.jpg

Com o lançamento do Laboratório de Inovação do TJDFT – Aurora, nasceu também o Cartório 4.0. O objetivo é desenvolver soluções inovadoras para a tramitação dos processos judiciais, a partir da modernização, padronização e automação das atividades cartorárias, com intuito de melhorar a experiência do usuário e conferir mais qualidade aos serviços prestados à população.

 

Mas para que o Cartório 4.0 se torne realidade, a Alta Administração conta com o engajamento voluntário de magistrados e servidores na realização de diagnóstico interno. Para tanto, está disponível no site do Aurora até o dia 23/10, o formulário “Consulta 4.0”, no qual magistrados e servidores da área fim do Tribunal podem indicar a atividade cartorária que representa maior desafio para as varas na evolução para o cartório digital.

 

A partir dos dados coletados, serão realizadas pesquisas, entrevistas e trabalho de campo para definição da atividade a ser priorizada. Com o problema definido, o foco será o desenvolvimento da solução a partir de oficinas de ideação, prototipação e testes para definir a solução mais efetiva e implementá-la.

 

Se você quer colocar a mão na massa e ajudar a construir o Cartório 4.0, você pode indicar suas habilidades e áreas de interesse em outro formulário também disponível no site do Aurora e, assim, fazer parte das equipes dos projetos e contribuir efetivamente para o desenvolvimento das soluções.

 

A ideia é que todo processo seja realizado de forma democrática e colaborativa com foco no usuário final, o cidadão. Quer saber mais? Acesse o site do Aurora.

 

ALTA ADMINISTRAÇÃO ENGAJADA NO CARTÓRIO 4.0

 

Segundo a Corregedora da Justiça do DF, Desembargadora Carmelita Brasil, “No Cartório 4.0, magistrados e servidores poderão expor problemas e dificuldades encontrados na gestão da vara desde os mais simples até os mais complexos. As questões serão examinadas e debatidas e as soluções encontradas serão testadas para comprovar a eficiência”.

 

A Magistrada reforça a importância da participação da 1ª instância no desenvolvimento do projeto e a cooperação e integração de diferentes unidades na construção das soluções. “O Tribunal passará a ser visto não como uma soma de partes, mas como um todo interligado e harmonioso. Essa visão holística redundará certamente em grande eficiência na prestação jurisdicional e propiciará ambiente mais sereno e fraterno para todos nós que aqui militamos”.

 

Conforme explica o Juiz-assistente da Presidência do TJDFT e Coordenador do Aurora, Jayder Ramos de Araújo, a ideia é contar com auxílio da máquina naquilo que é trivial, nos processos manuais exaustivos, e “evoluir para um modelo no qual nós humanos sejamos mais requisitados para aquilo que é mais nobre, que é atividade pensante, criativa para que a gente possa ter tempo para expressar nossa sensibilidade e prestar uma jurisdição de qualidade”.

 

por ACS — publicado 14/10/2020 13h00, última modificação 22/10/2020 18h03

https://intranet2.tjdft.jus.br/institucional/imprensa/noticias/2020/outubro/ajude-a-construir-o-cartorio-4-0-formulario-disponivel