top of page

Oi, tudo bem?


Quem aí já recebeu um “Oi, tudo bem?”, no Teams ou no WhatsApp, e ficou sem saber o que fazer porque a pessoa não disse o que queria? Foi só “Oi, tudo bem?” e pronto. O que fazer nesses casos?

1 - Esperar a pessoa continuar (e correr o risco de parecer que não estamos dando a atenção devida?)

2 – Responder e perguntar o que a pessoa deseja (afinal, você já se distraiu com o alerta do Teams “pulando” na tela do seu computador).

Linguagem Simples é mais do que usar palavras de uso comum ao maior número de pessoas, usar ícones para ajudar a identificar os assuntos ou escrever frases curtas.

As comunicações, além de compreensíveis, também precisam ser úteis e completas.

Assim, vale começar uma conversa com um cumprimento e completá-la com o motivo pelo qual ela está acontecendo. Responder as perguntas: Quem? De onde? O quê? ajudam nessa tarefa.

Oi, tudo bem? Sou Adelyse do Laboratório de Inovação Aurora. Gostaria de saber como posso solicitar um serviço da sua unidade. Você pode me ajudar com isso?

Uma publicação da plataforma Officeless propõe algo um pouco mais elaborado: pensar na comunicação como se estivéssemos escrevendo uma carta, com contexto. Assim, a outra pessoa saberá o que responder.

Você já passou por uma situação assim? O que acha dessas sugestões?

Publicação da empresa Officeless no Instagram. Logomarca e texto: No trabalho assíncrono escrever uma mensagem é como enviar uma carta: A pessoa não vai ler agora; Não diga “oi, tudo bem” apenas; Precisa do contexto completo; Deixe claro o que esperava dela; Não deixe dúvidas; Não espere resposta imediata.

Publicação original feita na comunidade Linguagem Simples/TJDFT em 13/2/2023.


131 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Ícones

bottom of page