sol entre nuves de tons avermelhados

Para conhecer o Aurora

Por que criar um laboratório de inovação?

O mundo vem se transformando de forma cada vez mais acelerada. A maior parte dos acontecimentos é tão imprevisível que se torna difícil projetar cenários futuros. Além disso, fatos e relações são bastante complexos e nem sempre é possível distinguir a diferença entre as causas e os efeitos.

Também em relação aos serviços públicos ocorrem mudanças, às quais somos chamados a nos adequar, rever processos e procedimentos. Assim, diante da crescente exigência dos cidadãos por qualidade e eficiência, é preciso adequar as entregas do serviço público para que se tornem mais céleres e constantes, resultando em melhorias efetivas para todos.

É nesse contexto que os laboratórios de inovação surgem no setor público, como uma forma de trazer o usuário dos serviços para o centro dos holofotes, convidando-o a participar da criação das soluções que demanda. Assim, novos produtos e serviços podem ser desenvolvidos a partir da empatia, da colaboração e da experimentação.

Nosso começo

O compromisso de criação de um espaço lúdico de incentivo e geração de novas ideias e de desenvolvimento de projetos de transformação nasceu de um encontro da Casa com a Conselheira do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) Maria Tereza Uille Gomes, em setembro de 2019. A experiência da Escola de Formação Judiciária Ministro Luiz Vicente Cernicchiaro na área de inovação somada a cases de sucesso de outros órgãos do Poder Judiciário também foram inspirações para essa decisão.

Para estruturar o Laboratório de Inovação do TJDFT, criou-se, em dezembro de 2019, um Grupo de Trabalho formado por servidores de diferentes áreas do Tribunal, conforme Processo Administrativo N. 27196/2019. O intuito foi garantir um olhar sistêmico ao processo de implantação do Laboratório. 

Realizados os estudos pertinentes, a proposta de inclusão do Projeto de Implantação do Laboratório de Inovação do TJDFT no Portfólio de Projetos Estratégicos foi submetida ao Tribunal Pleno e aprovada por unanimidade em julho de 2020, de acordo com o Processo Administrativo N. 9263/2020.

​Projeto Estratégico

O projeto integra o Plano de Administração do Biênio 2020-2022 no tocante à diretriz de “Institucionalizar a gestão do conhecimento e da inovação”,bem como se alinha ao Plano Estratégico 2015-2020 da seguinte forma:

 

Perspectiva:

Aprendizado e Crescimento

Objetivos Estratégicos Atendidos:

  •  Aperfeiçoar a qualidade do atendimento ao usuário;

  •  Agilizar a tramitação dos processos judiciais e administrativos;

  •  Fomentar e aperfeiçoar as práticas de sustentabilidade social, ambiental e econômica.

Iniciativas Estratégicas Atendidas:

  • Fortalecer as relações com as instituições parceiras;

  • Implantar a metodologia de melhoria contínua dos processos de trabalho, priorizando os finalísticos;

  • Implantar o Plano de Logística Sustentável.

Plabi_capa.png
mapa-estrategico-2015-2020.jpg
Nasce um Laboratório de Inovação

O primeiro projeto do Laboratório foi o concurso interno para a escolha de seu nome, em setembro de 2020, como uma forma de engajar magistrados, servidores e estagiários desde os estágios iniciais de criação desse novo espaço de fomento à inovação.

O evento recebeu 411 sugestões de nomes e 3 delas foram submetidas ao público. Aurora foi o escolhido com 171 votos em uma disputa acirrada. De acordo com a autora da proposta vencedora, a servidora Adelyse Morais Lopes:

"Aurora é a claridade que precede o nascer do sol* e os primeiros indícios de alguma coisa; um começo. Como nome do laboratório de inovação do TJDFT, representará as primeiras luzes (ideias/iluminação) que trará o futuro e ajudará a revelar (e construir) uma nova realidade, um novo dia. Assim como aurora, um laboratório também é o começo (e um anúncio com direito a show pirotécnico vibrante, emocionante e impactante) de que uma instituição está mudando seu mindset e tem disposição para o novo, para a disrupção. Aurora, ainda, é um nome distinto, íntegro, atemporal. É perfeito, inclusive, para batizar a próxima inteligência artificial criada pelo TJ, mas seria um belo desperdício de nome." *Fonte: www.dicio.com.br

Clique aqui para saber mais sobre o primeiro concurso relacionado ao Laboratório de Inovação do TJDFT.

Formalização e contexto

O Laboratório de Inovação do TJDFT foi criado formalmente em 1º de setembro de 2020, com a aprovação do Tribunal Pleno ocorrida na 12ª Sessão Extraordinária de 2020. A data também marcou a divulgação do resultado do concurso de escolha do nome. Na mesma ocasião, Aurora nasceu, recebeu seu nome e assumiu o compromisso de se firmar como um:

...espaço lúdico de interação, experimentação e criação conjunta, com uso intensivo de métodos ágeis e práticas colaborativas, que envolvem ações de pesquisa, exploração, ideação, realização de pilotos, prototipagem e testes estruturados de soluções inovadoras, com foco no usuário.

Aurora surge num contexto de enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, causador da COVID-19, com quarentena e priorização, pelo TJDFT, do trabalho remoto como formas de prevenção. Assim, todos os estudos e atividades relacionados à sua implantação e funcionamento foram (e continuam sendo) realizados em ambiente virtual. A própria equipe do Laboratório estabeleceu uma conexão real de cooperação e sinergia sem que nenhum de seus membros se conhecessem presencialmente.

Um grande desafio sim, mas não maior do que o que viria a seguir: o lançamento e desenvolvimento 100% virtual de nosso primeiro projeto oficial, voltado à transformação dos cartórios judiciais. Para conhecer mais sobre o Desafio Cartório 4.0, clique aqui.

Evento de Lançamento

E para coroar todo o trabalho conjunto empreendido e apresentar Aurora ao mundo, no dia 02 de outubro de 2020, foi realizado o seu evento de lançamento, com transmissão ao vivo pelo canal do TJDFT no YouTube.

O evento teve duração de 2 horas e foi dividido em duas partes:

 

Primeira parte:

  • Apresentação do vídeo oficial de lançamento do Laboratório, com a participação da Administração Superior do Tribunal;

  • Relato sobre o concurso que selecionou o nome Aurora;

  • Apresentação de vídeo sobre o processo criativo envolvido no desenvolvimento da identidade visual do Laboratório;

  • Tour 3D pelo espaço físico do Aurora;

  • Apresentação, pela equipe do Laboratório, de seu website e dos projetos Revele o seu talento e Traga o seu desafio;

  • Talk show entre o Juiz Assistente da Presidência, Dr. Jayder Ramos de Araújo, e o Juiz Faustino Macedo Ferreira, coordenador do Ideias - Instituto de Desenvolvimento de Inovações Aplicadas do Tribunal de Justiça de Pernambuco.

Segunda parte:

  • Apresentação do projeto Cartório 4.0 pela Corregedora da Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, Desembargadora Carmelita Brasil, e pelo Dr. Jayder Ramos de Araújo, a quem coube explicar a metodologia e as formas de participação no projeto.

  • Falas de encerramento seguidas de um vídeo de making off do Laboratório.

 
Aurora em essência
Quem somos?

Aurora, Laboratório de Inovação do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios - TJDFT. Espaço lúdico de intereação, experimentação e criação conjunta de soluções inovadoras, com foco no usuário.

O que fazemos?

Reunimos pessoas, ideias, necessidades e oportunidades em processos estruturados de exploração, pesquisa, prototipagem e teste para criar processos de trabalho e serviços cada vez mais adequados à promoção da Justiça e da paz social.

O que queremos?

Transformar a relação institucional com a sociedade por meio da  cultura da inovação e de redes que estimulem e valorizem a criatividade e a colaboração entre magistrados, servidores, jurisdicionados e demais atores que exerçam função essencial à Justiça.

Linha do tempo

2019

 

  • SETEMBRO: Reunião com a Conselheira do CNJ Maria Tereza Uille Gomes e decisão da Presidência do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios - TJDFT de criação de um laboratório de inovação no órgão.

  • DEZEMBRO: Criação de um Grupo de Trabalho composto por servidores de diversas áreas do Tribunal para garantir um olhar sistêmico ao processo de implantação desse Laboratório (Processo Administrativo N. 27196/2019).

2020

 

  • FEVEREIRO: Início do curso ministrado pelo professor Doutor Antônio Isidro da Silva Filho, para capacitar servidores da Escola de Formação Judiciária e indicados pelo Grupo de Trabalho em “Gestão da Inovação no Judiciário” (PA 23619/2019).

  • MARÇO: Estabelecimento do regime de trabalho diferenciado no TJDFT face à COVID-19, o que implicou a suspensão das atividades presenciais no órgão e adoção do teletrabalho. 

  • JULHO: Aprovação, pelo Tribunal Pleno, da proposta de inclusão do Projeto de Implantação do Laboratório de Inovação do TJDFT no Portfólio de Projetos Estratégicos (Processo Administrativo N. 9263/2020).

  • AGOSTO: Realização do concurso interno para seleção do nome do Laboratório de Inovação do TJDFT.

  • SETEMBRO:

  1. Finalização do concurso, sendo selecionado o nome Aurora para o Laboratório de Inovação do TJDFT.

  2. Aprovação, pelo Tribunal Pleno, da Resolução 8 de 2 de setembro de 2020, que institui o Laboratório de Inovação do TJDFT.

  • OUTUBRO:

  1. Evento de lançamento do Aurora – Laboratório de Inovação do TJDFT, com transmissão 100% online.

  2. Lançamento do primeiro projeto do Aurora: Cartório 4.0.

Aurora|Laboratório de Inovação

 

TJDFT 

Térreo do Bloco B – Ala B
Brasília - DF

 

Tel: 061-3103-7000

E-mail: auroralab@tjdft.jus.br

 

 2020 - TJDFT