top of page

Para conhecer o Aurora

Por que criar um laboratório de inovação?

O mundo vem se transformando de forma cada vez mais acelerada. A maior parte dos acontecimentos é tão imprevisível que se torna difícil projetar cenários futuros. Além disso, fatos e relações são bastante complexos e nem sempre é possível distinguir a diferença entre as causas e os efeitos.

Também em relação aos serviços públicos ocorrem mudanças, às quais somos chamados a nos adequar, rever processos e procedimentos. Assim, diante da crescente exigência dos cidadãos por qualidade e eficiência, é preciso adequar as entregas do serviço público para que se tornem mais céleres e constantes, resultando em melhorias efetivas para todos.

É nesse contexto que os laboratórios de inovação surgem no setor público, como uma forma de trazer o usuário dos serviços para o centro dos holofotes, convidando-o a participar da criação das soluções que demanda. Assim, novos produtos e serviços podem ser desenvolvidos a partir da empatia, da colaboração e da experimentação.

Ao fundo, o céu do amanhecer, em tonalidades de azul e rosa. A partir do canto inferior direito da imagem, surge um braço e uma mão, que segura uma lâmpada comum.

Nosso começo

Ao fundo, uma mesa de trabalho com diversos materiais utilizados por arquitetos, como amostras de cores, está fora de foco. A imagem foi capturada por cima da mesa. Uma mão surge da parte superior da imagem e mantém sobre a palma aberta uma única chave grande com chaveiro em formato de casa.

O compromisso de criação de um espaço lúdico de incentivo e geração de novas ideias e de desenvolvimento de projetos de transformação nasceu de um encontro da Casa com a Conselheira do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) Maria Tereza Uille Gomes, em setembro de 2019. A experiência da Escola de Formação Judiciária Ministro Luiz Vicente Cernicchiaro na área de inovação somada a cases de sucesso de outros órgãos do Poder Judiciário também foram inspirações para essa decisão.

Para estruturar o Laboratório de Inovação do TJDFT, criou-se, em dezembro de 2019, um Grupo de Trabalho formado por servidores de diferentes áreas do Tribunal, conforme Processo Administrativo N. 27196/2019. O intuito foi garantir um olhar sistêmico ao processo de implantação do Laboratório. 

Realizados os estudos pertinentes, a proposta de inclusão do Projeto de Implantação do Laboratório de Inovação do TJDFT no Portfólio de Projetos Estratégicos foi submetida ao Tribunal Pleno e aprovada por unanimidade em julho de 2020, de acordo com o Processo Administrativo N. 9263/2020.

​Projeto Estratégico

O projeto integrou o Plano de Administração do Biênio 2020-2022 no tocante à diretriz de “Institucionalizar a gestão do conhecimento e da inovação”, bem como se alinhou ao Plano Estratégico 2015-2020 da seguinte forma:

 

Perspectiva:

Aprendizado e Crescimento

Objetivos Estratégicos Atendidos:

  •  Aperfeiçoar a qualidade do atendimento ao usuário;

  •  Agilizar a tramitação dos processos judiciais e administrativos;

  •  Fomentar e aperfeiçoar as práticas de sustentabilidade social, ambiental e econômica.

Iniciativas Estratégicas Atendidas:

  • Fortalecer as relações com as instituições parceiras;

  • Implantar a metodologia de melhoria contínua dos processos de trabalho, priorizando os finalísticos;

  • Implantar o Plano de Logística Sustentável.

Formas geométricas de diferentes tamanhos e formatos. Cada uma delas traz cores e imagens variadas: uma balança símbolo da Justiça; mãos sobrepostas representando união; um aparato tecnológico de tonalidade azulada; e os dizeres "PLABI 20-22 - Plano de Administração do Biênio". Na parte inferior da imagem está a logomarca do TJDFT.
Retângulo dividido em 4 partes coloridas, onde se lê no azul MAPA ESTRATÉGICO TJDFT 2019-2020 e PERPECTIVA APRENDIZADO E CRESCIMENTO; no roxo PERSPECTIVA SOCIEDADE; no vermelho PERSPECTIVA RECURSOS; e no amarelo PERSPECTIVA PROCESSOS INTERNOS.

Nasce um Laboratório de Inovação

Um fundo verde claro e uma lâmpada com filamento amarelo e dizeres: no canto superior esquerdo "Concurso nome laboratório de inovação TJDFT"; no centro "Aurora"; no canto inferior direito "você participou, votou e esse foi o nome escolhido. Obrigado pela colaboração."

O primeiro projeto do Laboratório foi o concurso interno para a escolha de seu nome, em setembro de 2020, como uma forma de engajar magistrados, servidores e estagiários desde os estágios iniciais de criação desse novo espaço de fomento à inovação.

O evento recebeu 411 sugestões de nomes e 3 delas foram submetidas ao público. Aurora foi o escolhido com 171 votos em uma disputa acirrada. De acordo com a autora da proposta vencedora, a servidora Adelyse Morais Lopes:

"Aurora é a claridade que precede o nascer do sol* e os primeiros indícios de alguma coisa; um começo. Como nome do laboratório de inovação do TJDFT, representará as primeiras luzes (ideias/iluminação) que trará o futuro e ajudará a revelar (e construir) uma nova realidade, um novo dia. Assim como aurora, um laboratório também é o começo (e um anúncio com direito a show pirotécnico vibrante, emocionante e impactante) de que uma instituição está mudando seu mindset e tem disposição para o novo, para a disrupção. Aurora, ainda, é um nome distinto, íntegro, atemporal. É perfeito, inclusive, para batizar a próxima inteligência artificial criada pelo TJ, mas seria um belo desperdício de nome." *Fonte: www.dicio.com.br

Conheça mais sobre o primeiro concurso relacionado ao Laboratório de Inovação do TJDFT

Formalização e contexto

O Laboratório de Inovação do TJDFT foi criado formalmente em 1º de setembro de 2020, com a aprovação do Tribunal Pleno ocorrida na 12ª Sessão Extraordinária de 2020. A data também marcou a divulgação do resultado do concurso de escolha do nome. Na mesma ocasião, Aurora nasceu, recebeu seu nome e assumiu o compromisso de se firmar como um:

...espaço lúdico de interação, experimentação e criação conjunta, com uso intensivo de métodos ágeis e práticas colaborativas, que envolvem ações de pesquisa, exploração, ideação, realização de pilotos, prototipagem e testes estruturados de soluções inovadoras, com foco no usuário.

Aurora surge num contexto de enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, causador da COVID-19, com quarentena e priorização, pelo TJDFT, do trabalho remoto como formas de prevenção. Assim, todos os estudos e atividades relacionados à sua implantação e funcionamento foram realizados em ambiente virtual. A própria equipe do Laboratório estabeleceu uma conexão real de cooperação e sinergia sem que nenhum de seus membros se conhecessem presencialmente.

Um grande desafio sim, mas não maior do que o que viria a seguir: o lançamento e desenvolvimento 100% virtual de nosso primeiro projeto oficial, voltado à transformação dos cartórios judiciais.

Saiba mais sobre o Desafio Cartório 4.0

Uma mulher de costas trabalha em um notebook. Na tela, aparecem várias pessoas. Ela está em uma reunião de trabalho.

Evento de Lançamento

E para coroar todo o trabalho conjunto empreendido e apresentar Aurora ao mundo, no dia 02 de outubro de 2020, foi realizado o seu evento de lançamento, com transmissão ao vivo pelo canal do TJDFT no YouTube.

O evento teve duração de 2 horas e foi dividido em duas partes:

 

Primeira parte:

  • Apresentação do vídeo oficial de lançamento do Laboratório, com a participação da Administração Superior do Tribunal;

  • Relato sobre o concurso que selecionou o nome Aurora;

  • Apresentação de vídeo sobre o processo criativo envolvido no desenvolvimento da identidade visual do Laboratório;

  • Tour 3D pelo espaço físico do Aurora;

  • Apresentação, pela equipe do Laboratório, de seu website e dos projetos Revele o seu talento e Traga o seu desafio;

  • Talk show entre o Juiz Assistente da Presidência, Dr. Jayder Ramos de Araújo, e o Juiz Faustino Macedo Ferreira, coordenador do Ideias - Instituto de Desenvolvimento de Inovações Aplicadas do Tribunal de Justiça de Pernambuco.

Segunda parte:

  • Apresentação do projeto Cartório 4.0 pela Corregedora da Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, Desembargadora Carmelita Brasil, e pelo Dr. Jayder Ramos de Araújo, a quem coube explicar a metodologia e as formas de participação no projeto.

  • Falas de encerramento seguidas de um vídeo de making off do Laboratório.

Avesso a detalhes

Aurora em essência

Quem somos?

Aurora, Laboratório de Inovação do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios - TJDFT. Espaço lúdico de interação, experimentação e criação conjunta de soluções inovadoras, com foco no usuário.

O que fazemos?

Reunimos pessoas, ideias, necessidades e oportunidades em processos estruturados de exploração, pesquisa, prototipagem e teste para criar processos de trabalho e serviços cada vez mais adequados à promoção da Justiça e da paz social.

O que queremos?

Transformar a relação institucional com a sociedade por meio da  cultura da inovação e de redes que estimulem e valorizem a criatividade e a colaboração entre magistrados, servidores, jurisdicionados e demais atores que exerçam função essencial à Justiça.

Linha do tempo

2019

 

  • SETEMBRO: Reunião com a Conselheira do CNJ Maria Tereza Uille Gomes e decisão da Presidência do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios - TJDFT de criação de um laboratório de inovação no órgão.

  • DEZEMBRO: Criação de um Grupo de Trabalho composto por servidores de diversas áreas do Tribunal para garantir um olhar sistêmico ao processo de implantação desse Laboratório (Processo Administrativo N. 27196/2019).

2020

 

  • FEVEREIRO: Início do curso ministrado pelo professor Doutor Antônio Isidro da Silva Filho, para capacitar servidores da Escola de Formação Judiciária e indicados pelo Grupo de Trabalho em “Gestão da Inovação no Judiciário” (PA 23619/2019).

  • MARÇO: Estabelecimento do regime de trabalho diferenciado no TJDFT face à COVID-19, o que implicou a suspensão das atividades presenciais no órgão e adoção do teletrabalho. 

  • JULHO: Aprovação, pelo Tribunal Pleno, da proposta de inclusão do Projeto de Implantação do Laboratório de Inovação do TJDFT no Portfólio de Projetos Estratégicos (Processo Administrativo N. 9263/2020).

  • AGOSTO: Realização do concurso interno para seleção do nome do Laboratório de Inovação do TJDFT.

  • SETEMBRO:

  1. Finalização do concurso, sendo selecionado o nome Aurora para o Laboratório de Inovação do TJDFT.

  2. Aprovação, pelo Tribunal Pleno, da Resolução 8 de 2 de setembro de 2020, que institui o Laboratório de Inovação do TJDFT.

  • OUTUBRO:

  1. Evento de lançamento do Aurora – Laboratório de Inovação do TJDFT, com transmissão 100% online.

  2. Lançamento do primeiro projeto do Aurora: Cartório 4.0.

Relógios antigos de madeira amontoados.
Despertadores antigos de metal sobre uma mesa.
Relógio digital no pulso de uma pessoa.
Retropectiva 2023
Retrospectiva 2023

Um ano marcado por inovações tecnológicas e melhorias no acesso à justiça. Destaca-se a eficiência e simplificação no sistema judiciário, fruto do trabalho dedicado da equipe Aurora em colaboração com diversas unidades do TJDFT e parceiros externos!

Convidamos você a mergulhar na nossa jornada de 2023 através da nossa Retrospectiva. Este documento consolida nosso compromisso contínuo com a inovação e a colaboração no Judiciário.

 

Para apreciar plenamente as nossas iniciativas e planos futuros, recomendamos visualizar o arquivo em tela cheia - basta clicar no ícone indicado.

 

Sua participação e ideias são fundamentais para nós. Se desejar compartilhar insights ou propor parcerias, estamos à disposição no auroralab@tjdft.jus.br. Junte-se a nós na busca contínua por uma Justiça Inovadora!

maximizar-01.png
bottom of page